Como incentivar a recompra de novos clientes

Você conseguiu novos clientes após as datas promocionais ou dias de desconto? Não sabe como fortalecer o vínculo com esses compradores? Nesta nota você aprenderá como incentivar a recompra em novos clientes para que eles conheçam você ainda mais e voltem para a sua marca.

Recompra em novos clientes após dias de desconto

Não há dúvidas de que os dias de promoções online são o cenário ideal para a venda de produtos e serviços, até porque a intenção de compra dos usuários é maior do que no resto do ano.

Basta saber que em 2021 os dias de desconto tiveram 29% mais faturamento do que em 2020 e que o aumento médio nas vendas é de 300% em relação a uma semana convencional normal Incrível, você não acha?

Por este (e muitos outros motivos), você deve pensar em uma estratégia de fidelidade dentro Viagem do cliente para encorajar recompras, mas acima de tudo para posicionar sua marca e fortalecer o vínculo com seus clientes.

O que os novos clientes digitais procuram?

Nesse novo cenário, em grande parte impulsionado pelo salto digital que causou a pandemia, o que esses novos clientes procuram? Como organizar minha estratégia para oferecer uma experiência satisfatória?

Pois bem, na emBlue destacamos 4 pontos-chave que os usuários já esperam encontrar em cada interação com uma marca. Vamos conhecê-los?

Imediato

A velocidade de respostas e soluções é altamente valorizada pelos usuários. Devemos estar atentos, pois um atraso na resposta pode nos custar a perda do cliente e escolha da concorrência.

Para isto, automatizar processos é o melhor aliado. Desta forma, garantimos que sempre respondemos em tempo útil.

Personalização

O envio de mensagens específicas para cada cliente é imprescindível. Mensagens genéricas tendem a gerar rejeição e um sentimento de pouco interesse. Isso não significa que devemos abandonar a massividade, mas que devemos personalizá-la para ter um impacto ainda maior e oferecer conteúdos dinâmicos.

Experiência Homogênea

Independentemente do canal em que começa a conversa com a marca, onde acontece e em que plataforma termina, o usuário se sente mais confortável quando não há atritos . Oferecer uma experiência homogênea significa acompanhar o usuário da mesma forma em cada canal.

Soluções

Quando ocorre um problema, os usuários buscam soluções, para serem compreendidos, recompensados, mas acima de tudo, com rapidez! Principalmente se o cliente teve uma experiência ruim, nada o irritará mais do que ficar esperando por uma solução.

Como reter novos clientes após dias quentes?

De acordo com Harvard Business, reter um cliente atual é 25% mais barato do que adquirir um novo. É por isso que os dias de desconto, onde os seus novos clientes aumentam, não são apenas uma oportunidade de vender mais, mas a oportunidade de conquistar novos clientes e crescer a médio e longo prazo.

Em média, 57% dos clientes que compram em Dias quentes ter a primeira experiência com a marca, portanto, pensar antes em estratégias para retê-la otimizará seu investimento e aumentará suas vendas E já os preparamos para você!

As 4 ESTRATÉGIAS para construir lealdade e reter

O objetivo não muda: você deve garantir que 57% dos novos clientes a cada HOT DAY o escolham novamente, que não sejam clientes ocasionais, mas sim clientes fiéis e recorrentes. É por isso que você deve cumprir este passo a passo para garantir isso:

  • Conheça-os bem.
  • Alcance-os com a mensagem ideal.
  • Conheça sua experiência com nossa marca.
  • Faça com que continuem nos escolhendo.

Para cada um desses objetivos, existe uma estratégia que o ajudará a alcançar os resultados:

Segmentação de clientes

Depois de cada dia quente ou evento de preços promocionais, segmente seus novos clientes torna-se duplamente importante. Isso permitirá que você estabeleça as bases para as conversas que enviará posteriormente para retê-las.

Mas, O que é segmentação? Segmentar é ordenar nossa base de contatos. E essa ordem, se soubermos como fazer, será o começo da conversão. Comece respondendo a estas perguntas para estabelecer os critérios de divisão: O que eles compraram de nós? Quando compraram? Qual foi o comportamento em nosso site? Eles deixaram algo no carrinho?

Ter essas informações nos permite alcance-os com a mensagem perfeita , personalizado e na hora certa. Personalizar, enviar a mensagem certa em vez de enviá-la de forma aleatória, é a diferença entre converter novamente ou não, entre um cliente ocasional e um cliente recorrente.

Remarketing para obter recompra de novos clientes

Você provavelmente já ouviu falar de remarketing, mas basicamente, é a base de todos estratégia omnicanal : Quanto mais conhecemos nossos clientes, melhor a mensagem que podemos criar para ter mais impacto. Nos dias quentes seu cliente comprou um liquidificador? Depois dos dias de descontos pode enviar uma oferta à medida das suas necessidades, personalizada, porque sabemos o que procura e o que lhe interessa.

O remarketing consiste em abordar os usuários que já visitaram ou compraram em seu site para oferecer-lhes produtos ou serviços vinculados ao que demonstraram interesse.

15% dos novos clientes que alcançamos em dias quentes comprarão de nós novamente se fizermos comentários e chegarmos a eles com a mensagem certa. Como o retorno do investimento (ROI) médio para uma boa campanha de remarketing é de 122%, você pode dobrar o investimento (e um pouco mais).

Agora, como podemos transformar o remarketing em estratégias concretas? Em primeiro lugar, em CROSS SELLING AND UP VENDING.

VENDA DE CRUZ

Trata-se da automatização de mensagens aos clientes que já nos compraram com o objetivo de lhes oferecer produtos complementares que já sabemos são do seu interesse.

Por exemplo: se um usuário entra em nosso site e compra um conjunto completo de esportes para corrida, devemos registrar esse comportamento e automatizar uma oferta por e-mail, por exemplo, os tênis de corrida mais recentes.

VENDENDO

O Up Selling, por sua vez, consiste em automatizar o envio de mensagens a quem já comprou, mas perguntar-lhes se não estão interessados em um produto premium, superior àquele que sabemos que estão interessados e assim obter um produto ou atualização de serviço.

Vamos continuar pensando que vendemos artigos esportivos … se um usuário comprou um par de tênis para nós no ano passado, sabemos que ele gosta de correr; Você não quer o modelo novo, melhor e mais confortável?

De acordo com um estudo da McKingsey, o up-selling e o cross selling aumentam as vendas em cerca de 20% e os lucros em 30%, uma vez que tendem a ser compras maiores.

E embora no curto prazo não consigamos uma nova venda, aquele usuário ainda pensará “Bom, essas pessoas me conhecem, estão prestando atenção em mim”. Isso aumenta o engajamento, melhora a experiência, gera recomendação.

CARRINHO ABANDONADO


Após dias de desconto, implemente uma estratégia de carrinho abandonado para reter novos clientes é à prova de falhas e pode trazer enormes benefícios para o seu negócio.

Cada produto ou serviço que o cliente deixa sem comprar no nosso site pode se tornar um carro de alta velocidade para a nossa marca, se soubermos aproveitá-lo.


Os usuários costumam ver uma oferta, se interessam por ela, mas então hesitam, não ficam convencidos porque pensam que vão encontrar algo melhor, ou simplesmente têm aquela tendência de encher o carrinho e depois se arrepender. Embora isso possa parecer uma perda para o nosso negócio, com uma boa estratégia de conteúdo, podemos reverter isso!

78% dos clientes abandonam o processo de compra antes de finalizá-lo, mas 25% dos que entram no site pela segunda vez o concluem

Para isso, tudo o que temos que fazer é AUTOMATIZAR envio de email, SMS, Push Notifications, ou melhor ainda, integrando todos esses canais para seduzir aqueles potenciais clientes.

Net Promoter Score (NPS).

A última estratégia que vai aumentar suas vendas por meio da recompra de novos clientes são as pesquisas de Pontuação Net Promoter. Você já sabe como foi a experiência de seus clientes nos últimos dias de descontos? Você tem ideia de quantos comprariam deles novamente, quantos não e quais são os motivos?

Bem, disponibilizar uma pesquisa para medir a satisfação do cliente após o momento da compra ajudará você a saber onde está falhando e o que pode melhorar.

Não reter clientes é um problema, mas ainda mais sério é não saber por quê não seremos mais capazes de retê-los. Porque? Porque se não sabemos por que algo está acontecendo, não podemos consertar.

o Net Promoter Score (NPS) É um indicador que nos permite medir a satisfação dos nossos clientes após efetuarem uma compra. E, essencialmente, é a única maneira exata de pedir ao cliente uma opinião sobre sua experiência, saber por que ele estaria prestes a sair, saber em que estágio de nosso funil há problemas e, claro, ganhar uma segunda chance .

o Indicador NPS é baseado em uma questão fundamental: DE 1 A 10, QUANTO VOCÊ NOS RECOMENDARIA PARA UMA CONTA? “ E a partir dessa pergunta, você pode dividir os clientes em três grupos distintos:

O primeiro grupo é o de promotores “Aqueles que nos avaliam com 9 ou 10 pontos, quase perfeitos. Não devemos duvidar: eles tiveram uma ótima experiência e podemos perfeitamente fazer uma campanha de remarketing cross ou up selling, para que voltem a comprar de nós.

O segundo grupo é o de Passivos “, que nos dão 7 ou 8 pontos e aos quais devemos prestar muita atenção. Esses clientes podem estar pensando em comprar de nós novamente, mas devemos contatá-los e perguntar “O que devemos melhorar?”

E o último grupo em questão são os detratores “: deram-nos de 0 a 6 pontos e estamos prestes a perdê-los, quase de certeza que não vão voltar. É por isso que é tão importante que a pesquisa NPS também permita que os usuários deixem seus comentários para saber o verdadeiro motivo.

Agora você sabe o que precisa para manter seus clientes cativados com sua marca e convertê-los de compradores exclusivos em compradores recorrentes para aumentar suas vendas e otimizar seu investimento.

Perguntas frequentes sobre recompra de novos clientes

O que é recompra?

É solicitada a recompra da transação realizada por um cliente que já nos escolheu anteriormente. Promover essa estratégia pode ser fundamental para um negócio digital, pois é mais barato reter um cliente do que conseguir um novo.

O que os novos clientes procuram?

Novos comportamentos dos clientes os tornam mais propensos a comprar de uma marca que os oferece imediatismo, personalização, experiência homogênea e soluções rápidas.

Como reter clientes?

Existem várias técnicas para manter os clientes que já escolheram próximos de sua marca e fazer com que comprem de você novamente:

  • Remarketing
  • Venda cruzada
  • Vendendo
  • Carrinho abandonado
  • Pontuação Net Promoter

O que é um boletim informativo? [+ Exemplos]

Você tem um negócio e ainda não criou um boletim Informativo para o seu público? Agora é a hora de fazê-lo! Esse recurso é essencial para manter viva a centelha do relacionamento com seu público. Esta é definitivamente uma das ferramentas de marketing mais poderosas para sua marca. Quer saber como tirar proveito disso? Nós falamos sobre isso aqui.

O que é um boletim informativo?

Vamos começar no início. O que é um boletim informativo? É aquele e-mail que você pode enviar periodicamente para sua lista de assinantes (clientes em potencial ou clientes). Se você verificar bem a frase anterior, há algo que se destaca pelo seu potencial: assinantes .

O que é um assinante? Um assinante é uma pessoa que nos forneceu seus dados, optando voluntariamente por ser incluído em nossa lista de mala direta.. Isso significa que essa pessoa nos dá o seu consentimento para recebermos precisamente a nossa newsletter.

Este recurso também é conhecido como Boletim de Notícias e, basicamente, nos ajuda a manter contato com nossos assinantes enviando e-mails que vão diretamente para sua caixa de entrada.

O design das newsletters pode conter textos simples ou também uma estrutura composta com imagens e texto.

Quanto ao conteúdo, vai depender dos objetivos específicos de cada empresa, mas em termos gerais, costumam conter notícias e atualizações relacionadas ao negócio, com o objetivo de manter o público informado e engajado com a marca.

Ao mesmo tempo, destinam-se a empurrar suavemente os usuários para a conversão. É por isso que eles incluem chamadas para a ação (CTA). Por exemplo:

  • Leia a nota completa no blog.
  • Siga-nos nas redes sociais.
  • Participe do sorteio.
  • Complete a pesquisa.

Se falarmos sobre marketing de email , a newsletter é justamente uma das muitas formas de aplicá-la. A seguir, Diremos a você qual é sua função específica dentro da estratégia.

Qual é a função do boletim informativo?

Para que serve o boletim informativo? Verdade seja dita, ele tem múltiplas funções. Vamos ponto a ponto para que nada nos escape.

  • Relatório

Em principio, os boletins informativos servem justamente para informar. Mantenha nossos assinantes atualizados com todas as novidades da empresa e do setor.

Muitas vezes, através da newsletter, algumas marcas partilham, por exemplo, transformações nos seus espaços de trabalho, como a mudança para outras instalações ou a renovação de escritórios, etc.

Outros exemplos de boletins informativos Eles podem ser quando uma mudança de equipe é anunciada e um novo CEO ou qualquer novo membro relevante é apresentado à empresa.

O boletim informativo também é amplamente usado para compartilhar os artigos de blog mais recentes , com foco em um texto destacado para gerar interesse para continuar lendo.

O que se consegue com isso? Algo muito simples, mas decisivo para qualquer negócio: um link com usuários .

Recentemente, conversamos sobre marketing de relacionamento e a importância de construir relacionamentos com o público nos resultados do negócio.

Para trabalhar nesse link, é importante que seus assinantes conheçam você . E para isso, nada melhor do que seguir o ABC do marketing por e-mail e dentro dessa macroestratégia, a newsletter vai te ajudar a fazer a diferença.

  • Adicionar valor

Outra função dos boletins é agregar valor. Nesse sentido, ao contrário de contar aos usuários as novidades de nossa empresa, o que faremos é fornecer a eles conteúdos que sejam úteis para eles.

Por exemplo, podemos compartilhar material para download, como ebooks ou guias que podem ajudá-los a resolver qualquer dificuldade ou incorporar novos conceitos.

Neste caso, além de agregar valor, estaremos educando nosso público. O melhor de tudo é que também podemos vincular esse conteúdo a nossos produtos ou serviços.

Desta forma, Não só agregamos valor e educamos, mas também podemos dar visibilidade ao que vendemos .

  • Atraia tráfego para seu site ou blog

Esta é outra das principais funções da newsletter: direcionar o tráfego para um site ou blog. Se compartilharmos os últimos artigos do nosso blog na newsletter, estaremos aumentando as chances de gerar novas visitas ao site.

Isso se aplica a qualquer conteúdo do corpo do boletim informativo que inclua links para o seu site.

O melhor de tudo? Trata-se de tráfego qualificado, ou seja, o tipo de visita que já demonstrou interesse em seus produtos e conteúdo .

Portanto, é um público que tem mais probabilidade de responder ao que você oferece, seja por compra ou por meio de outra ação desejada.

  • Melhorar a imagem da marca

Elenco? Por que eu deveria me importar? A imagem da marca é tudo! Bem, quase tudo. Mas é muito importante que você trabalhe nisso.

A imagem da sua marca fala de como os outros a veem e percebem.

Você sabia que a maioria das pessoas escolhe uma marca com base em como ela as faz sentir? Sim, as pessoas têm algo chamado emoções e são esses que no fim acabam condicionando nossas decisões.

A imagem da sua marca fala dos valores do seu negócio e garantimos que o que você mais deseja é que seus assinantes se identifiquem com esses valores.

Ao fim e ao cabo, os dias de apenas vender produtos acabaram. Agora, as empresas vendem, acima de tudo, sensações e experiências.❤️

Se pretende conquistar o coração do seu público, a newsletter é uma opção muito interessante, pois permite humanizar a sua marca e falar com os seus subscritores de forma próxima, como se quem estivesse por trás desse email fosse um amigo.

Agora pense: se uma empresa que você não conhece lhe oferecer um produto de que você precisa e um amigo lhe disser que está vendendo exatamente o mesmo produto, de quem você o compraria? (Você pode deixar sua resposta nos comentários )

Tipos de boletins informativos

Certamente você já tem uma ideia muito mais clara sobre o que é um boletim informativo e para que serve. Agora vamos prosseguir, é hora de descobrir que tipos de newsletter você pode criar.

Nesse sentido, reconhecemos pelo menos 4 opções e também fornecemos alguns exemplos:

1- Boletim Informativo

Como o nome implica, este tipo de newsletter é o mais tradicional, aquele que todas as empresas usam em algum momento de suas vidas. É aquele que serve para divulgar as últimas novidades da empresa.

Suponha que você vá expandir seus negócios e começar a operar no exterior. Essa não é uma ótima notícia para compartilhar com seus assinantes? Com certeza, se você tiver usuários de outros países em sua lista, essa será uma novidade relevante para esse público.

Você pode usar o boletim informativo para divulgar as boas notícias e também explicar como esses usuários poderão adquirir seus produtos.

Lembre-se: os boletins informativos têm o objetivo de empurrar suavemente os assinantes para a conversão. Para não desperdiçar!

2- Boletim informativo para tráfego da web

Já falamos alguns parágrafos atrás sobre a utilidade do boletim informativo para gerar tráfego na web. Poderíamos dizer que é um tipo específico de boletim informativo que muitas empresas usam para gerar mais visitas à sua página ou blog .

O interessante dessa alternativa é que ela oferece múltiplas possibilidades. Você pode, por exemplo, compartilhar, como dissemos antes, os artigos mais recentes do blog. Ou você pode destacar uma única nota especial.

Também existe a opção de direcionar os usuários ao seu site para assistir a um vídeo, ouvir um podcast ou qualquer tipo de conteúdo que possa ser do seu interesse.

Sim, ✋ Ao criar esta newsletter, procure pensar com cuidado no que você mostra e, acima de tudo, use as palavras certas para despertar o interesse de seus assinantes.. Só assim você fará com que eles queiram saber mais e visitar o seu site.

3- Boletim de conteúdo

É um tipo de newsletter que pode ser muito útil para agregar valor ao seu público. Porque? Porque o conteúdo é o protagonista e faz parte do que é conhecido como conteúdo de marca .

Nos referimos a esse tipo de conteúdo que ensina como resolver uma dificuldade ou fornece ferramentas específicas que seu público pode precisar. Em definitivo, é um tipo de conteúdo útil para seus assinantes .

Algumas ideias valiosas de conteúdo que você pode compartilhar em seus boletins informativos incluem:

  • Guias.
  • Ebooks.
  • Lista de verificação.
  • Modelos.
  • Webinars.

Lembre-se: esse tipo de conteúdo serve tanto para educar seus assinantes quanto para se conectar com seus produtos e serviços. (desde que faça sentido).

4- Boletim promocional

Você também pode criar boletins informativos que servem para promover seus produtos e serviços .

Por exemplo, se você vai lançar um novo produto, você pode aproveitar a oportunidade para enviar aos seus assinantes um e-mail indicando que agora eles podem acessar a pré-venda do mesmo.

Também existe a alternativa de enviar promoções disponíveis apenas através de um código que você compartilha naquele e-mail.

O objetivo deste tipo de newsletter é deixar claro que este benefício é exclusivo para quem se inscreve na sua newsletter.

Lembre-se: exclusividade é um dos elementos que não pode faltar na newsletter em geral e no promocional em particular.

É hora de criar seu boletim informativo

Se você chegou até aqui, você já tem todos os detalhes para se inspirar e começar a planejar seu boletim informativo. Como será? Que estilo você vai dar? Nós queremos saber!

Mas, se você ainda tiver dúvidas, deixamos as recomendações mais recentes para que você possa agir imediatamente:

  • Defina seus objetivos. Responda: Por que você deseja criar um boletim informativo? Gere tráfego na web, aumente as vendas, melhore o marketing de relacionamento, etc.
  • Identifique o seu público. Você deve sempre saber a quem está se dirigindo, quem é seu público-alvo e quais são suas necessidades. O tipo de boletim informativo que você decidir criar será focado neles.
  • Segmente seu público. Depois de saber com quem está falando e quem são seus assinantes, é essencial distinguir os diferentes grupos que você pode formar para enviar mensagens personalizadas.
  • Defina o seu conteúdo. Dependendo de cada segmento de assinantes haverá newsletters que funcionarão melhor, é hora de decidir qual conteúdo enviar para cada grupo.
  • Escolha a frequência de envio. Com que frequência você enviará seu boletim informativo? Diariamente, semanalmente ou mensalmente? Lembre-se de que a regra não é bombardear os usuários com mensagens. Você não quer acabar no pasta de spam. O que você quer é gerar expectativa e para isso você deve pensar muito bem na frequência de envio.

Agora, você definitivamente tem muitas informações para começar a planejar seu boletim informativo. Você só precisa saber a ferramenta certa para dar vida aos seus boletins informativos: descobrir emBlue !

FAQ do boletim informativo

O que é um boletim informativo?

UMA boletim Informativo É aquele conteúdo não comercial que você envia aos seus clientes, assinantes ou clientes potenciais para mantê-los atualizados sobre as novidades da sua empresa ou de interesse geral.

Quando enviar um boletim informativo?

A frequência de envio de um boletim Informativo você decide. É sempre aconselhável não abusar dessas remessas para evitar chegar a SPAM, mas você deve estabelecer antes de iniciar a estratégia cada Quanto tempo você vai enviar um extrato. Pode ser

  • Semanalmente
  • Quinzenal
  • Por mês
  • Semestral

Para onde enviar um boletim informativo?

UMA boletim Informativo , geralmente enviado via campanhas de email marketing . Neste canal você poderá obter estatísticas de aberturas, cliques e cancelamentos que o ajudarão a otimizar seu conteúdo e melhorar essas métricas.

10 razões para incorporar a automação de marketing em sua estratégia

É um fato: Automação de Marketing é a tendência do momento. Porém, sabemos que muitas empresas ainda não o consideraram em sua estratégia. As razões para não fazer isso incluem falta de conhecimento e crença equivocada de que é muito complexo para implementar. Hoje vamos dizer quais são os principais motivos para levar isso em consideração.

É natural sentirmo-nos fora do nosso elemento quando nos deparamos com um novo conceito. Se você está apenas aprendendo sobre a existência do Automação de Marketing você pode sentir alguma incerteza. Você pode se perguntar o que é e, acima de tudo, por que é relevante para o seu negócio. É precisamente para isso que estamos aqui. Vamos tirar essas dúvidas a seguir.

O que é automação de marketing?

75% de todas as empresas no mundo já usam algum tipo de automação de marketing. Isso nos mostra que as empresas estão respondendo à tendência. A partir disso também podemos inferir que não faltam os motivos para incorporar esse tipo de ferramenta em todas as empresas.

Mas não vamos nos precipitar. ✋ O mais importante primeiro: O que é automação de marketing? De um modo geral, é a utilização de uma ferramenta que permite automatizar diversas atividades relacionadas com o marketing de um negócio e as interações com os seus utilizadores.

Se expandirmos o conceito, também podemos dizer que Marketing Automation é um software e outras tecnologias que ajudam as marcas a:

  • Colete dados do usuário.
  • Otimize as interações com leads e clientes.
  • Fortalecer a estratégia omnicanal graças à integração com diferentes canais de contato como e-mail, site, SMS, WhatsApp, redes sociais, chats, entre outros.
  • Classifique leads por meio da pontuação de leads.
  • Segmente clientes em potencial para nutri-los por meio de conteúdo relevante.
  • Acompanhe os usuários com conteúdos vinculados aos seus interesses.
  • Oriente-os até que se tornem clientes e, por fim, promotores da marca.

A automação de marketing é, então, um metodologia que usa tecnologia para ajudar as empresas a automatizar todos ou a maioria de seus processos de estratégia. Entre eles, já mencionamos a coleta de dados do usuário, segmentação, automação de fluxos de comunicação ou workflows, criação de leads e gerenciamento de campanhas, entre outros.

O objetivo da automação de marketing, como você pode ver, é acompanhar e orientar leads durante a jornada do cliente. Ou seja, conduza-os na jornada que fazem pela experiência de se vincular à marca até atingirem a conversão desejada.

Automação de marketing: 10 razões para incorporá-lo em sua estratégia

Os tempos mudam, a tecnologia avança. Em diversos setores existem softwares específicos desenvolvidos para agilizar procedimentos e melhorar o dia-a-dia. Por exemplo, sistemas de contabilidade digital, plataformas de gerenciamento ou software de recursos humanos. Mas, em marketing, até poucos anos atrás, não existia uma solução abrangente e ao mesmo tempo específica para agilizar processos e melhorar o dia a dia da área. Não havia, até a automação chegar ao marketing.

Existem muitos motivos para adotar essa metodologia dentro de uma empresa. Independentemente de seu tamanho, todas as empresas, grandes ou pequenas, precisam automatizar atividades dentro de sua estratégia de marketing. Por este motivo, iremos informá-lo abaixo 10 razões para incorporar a automação de marketing em sua empresa.

Nº 1 Conhecimento profundo do seu público-alvo

Saber o que não funciona em sua estratégia é muito valioso para a melhoria contínua. Só então você pode obter os resultados desejados em suas ações de marketing. Mas a verdade é que, para chegar a esse ponto, primeiro você precisa saber em detalhes com quem está lidando. Quer dizer, conheça seu público, leads e clientes em profundidade. Quanto você sabe sobre eles? Você acha que tem informações suficientes?

A automação de marketing permite reúna dados de usuários que interagem com sua marca , registrar cada uma das ações realizadas em cada etapa de sua jornada. Então você pode crie um perfil sólido para cada lead , onde, além de suas informações de contato e informações demográficas, você pode saber como ele interage com sua empresa e quais são os interesses dele.

# 2 Projeto Adequado da Jornada do Cliente

Sem dúvidas, quanto mais você conhece seu público, melhor experiência de marca pode oferecer. E isso naturalmente se traduz em um design de viagem do cliente muito mais adequado. Podemos dizer que é um tour personalizado, feito sob medida para seus leads e clientes.

Tem em conta que cada etapa que o usuário realiza neste processo é conhecida como microconversão. Isso é o que aproxima o cliente em potencial de a conversão mais importante: comprar um produto. Portanto, a transformação desse lead em cliente. Para chegar a este ponto, é fundamental otimizar cada parte da jornada e automação de marketing pode ser de grande ajuda nesse sentido.

Como já dissemos neste artigo, técnicas baseadas em automação permitem a definição de interações em cada uma das etapas da jornada do usuário. Isso é feito por meio de mensagens relevantes que ajudam a orientá-los.

# 3 Melhor segmentação de sua base de contatos

Muitas empresas têm produtos diferentes e, portanto, existem públicos diferentes para cada um deles. Por outro lado, a jornada do usuário nem sempre é a mesma, portanto, é a chave para fazer um segmentação base de contato apropriada. Isto implica agrupe-os de acordo com seus critérios compartilhados : características, interesses e consumos ou comportamentos.

Ao tomar uma decisão de compra, o consumidor atual escolhe as marcas que o alcançam com a mensagem certa, no momento preciso em que precisa. Tudo isso é o que a automação de marketing permite.

Nº 4 Oferecer conteúdo relevante para seus leads

Se você conseguir segmentar corretamente sua base de contatos, também poderá personalizar suas comunicações. Isto é entregar conteúdo relevante para cada grupo de usuários. Ao conhecer seu público, você pode criar uma experiência única para cada usuário com base em seu comportamento.

Isso vai permitir que você gere um link com seus clientes potenciais e construa relacionamentos de médio e longo prazo. Durante esse tempo você poderá educar e nutrir esses usuários com conteúdo relevante, até que tenham a maturidade necessária para finalizar a compra.

Nº 5: Impacte os usuários com mensagens na hora certa

Muito do que acontece em sua estratégia de marketing é uma questão de ritmo, interagir com os usuários em tempo hábil . Quando seria isso?

Se voltarmos ao conceito de Jornada do Cliente, entendemos que o importante é olhe para a experiência total do usuário. Portanto, devemos considerar toda a sua trajetória, incluindo aspectos-chave como: em quais canais você interage, como e quando. Desta forma, você saberá quando impactar seus leads para levá-los à conversão.

Isso é algo que você também pode conseguir com a automação de marketing. Lembrando que esta metodologia permite conhecer melhor o seu público, desenhar um tour personalizado e estar presente quando o usuário estiver pronto para avançar no processo de compra.

Nº 6 Alcance omnicanal

o omnicanal é proporcionar uma experiência consistente e homogênea em todos os canais em que sua marca está presente. O objetivo desta estratégia é inicie conversas eficazes com seus clientes potenciais e clientes , além do canal utilizado ou escolhido por eles.

Atualmente, você pode enviar comunicações por meio de diferentes plataformas: marketing de email , SMS, seu próprio site e redes sociais, para citar alguns exemplos.

Mas estar presente em todos esses canais e garantir interações de qualidade para seu público é muito importante automatize suas ações. Isso permitirá que você aumente a eficiência e reduza os erros.

A automação de marketing ajuda você a manter a mesma conversa com seus clientes em potencial e clientes por meio de diferentes canais. Assim, você pode acompanhá-lo ao longo de sua jornada de compras.

Nº 7 Medir resultados

KPI, também conhecido como Indicador-Chave de Desempenho ou simplesmente, indicador chave, permite medir o desempenho de um processo vinculado a um objetivo específico. Por meio desses indicadores, você poderá saber mais exatamente se sua estratégia está funcionando bem ou se você precisa fazer algumas alterações.

Precisamente, por meio de uma ferramenta de automação de marketing, você pode rastreie e monitore todas as ações que você realiza com cada segmento de sua base de contatos. E tudo isso graças às métricas que você pode usar no processo.

Nº 8 Obtenha melhores dados e tome melhores decisões

“O que não pode ser medido não pode ser melhorado”, Foi o físico britânico William Thomson Kelvin quem disse esta frase. Hoje, ela funciona como uma lei fundamental para muitas empresas ao redor do mundo. É para isso que servem as métricas, para medir e precisamente, para obter dados que permitem tomar melhores decisões e, assim, otimizar seus resultados .

Graças à automação de marketing dados agora são protagonistas. Você pode saber em tempo real como os usuários se comportam em relação às suas ações de marketing e, com essas informações, aprimorar o que for necessário.

# 9 Economize tempo e aumente a eficiência

Saber o que funciona e o que não funciona em relação às suas campanhas de marketing ajuda a evitar dar passos em falso. Isso permite que você evite perder tempo com ações que não levam aos resultados desejados. Quer dizer, você pode aumentar a eficácia de suas ações.

Além disso, ao automatizar o marketing em sua empresa, você economiza muitas das tarefas repetitivas que consomem grande parte do seu tempo e o de sua equipe. Por outro lado, você também pode otimizar o tempo adiantando-se e agendando campanhas com antecedência.

# 10 Trabalho coordenado entre marketing e vendas

Para muitas empresas, a integração entre as equipes de marketing e vendas pode parecer complicada. Porém, à medida que o usuário evolui e seus hábitos de consumo se transformam, o ciclo de compra torna-se cada vez mais complexo. Portanto, é necessário o trabalho coordenado de ambas as áreas.

Automação, graças ao seu pontuação, permite que você atribua leads a equipes de vendas. São usuários que estão prontos para a conversão, que podem ser acompanhados desde a área de vendas para conduzi-los até a compra.

Exemplos de automação de marketing

Já te demos a teoria, você pode dizer que conhece a Automação de Marketing. Agora, vamos passar para os exemplos práticos, para reforçar ainda mais o conceito. Lembre-se de que, como mencionamos antes, o marketing pode ser automatizado em todo o ciclo de vida do cliente e em vários canais. Portanto, esta metodologia contribui com seu grão de areia para que sua estratégia seja cada vez mais omnicanal.

Compartilhamos dois exemplos claros de automação de marketing para que você tenha maior clareza sobre esta ferramenta.

Automação de marketing – sequência de boas-vindas

As mensagens de boas-vindas estão entre as comunicações automatizadas mais importantes . Isto é porque capturar a maior atenção do usuário , como já dissemos em esta nota. No entanto, não se limita a um único e-mail ou SMS.

Além de “Oi, como estão as coisas” , o que você deve entender é que eles são as primeiras etapas na jornada do usuário. Portanto, você deve orientá-lo para seguir em frente. E nada como um sequência de boas-vindas automatizada para conseguir.

Suponha que o usuário visite uma loja online e assine a lista de enviando e-mail, para o qual, deixe seus dados de contato por meio de um formulário. Então e imediatamente, o comércio eletrônico envia uma mensagem de boas-vindas que chega diretamente na sua caixa de entrada. O assunto não termina aí. Nos dias seguintes, a loja envia outro e-mail oferecendo um desconto de 25% como presente de boas-vindas.

O melhor de tudo é que quem está por trás da empresa não precisa se sentar e digitar rapidamente essas mensagens manualmente. Imagine fazer isso com cada novo lead que você gerar!

Em vez disso, essas comunicações já faziam parte de um fluxo de trabalho destinado a enviar uma série de e-mails de boas-vindas a um determinado segmento de usuários .

Automação de marketing: carrinho abandonado

Alguns insights podem ser assustadores, por exemplo, se falamos de lojas online, as estatísticas dizem que, em média, 70% dos usuários abandonam o carrinho de compras sem concluir a transação. Isso não é uma boa notícia, no entanto, diante disso, há uma alternativa: recuperar algumas dessas transações por meio da automação de marketing .

Como? Muito simples. Assim que o cliente sai do carrinho, um e-mail é enviado com os detalhes da transação que não foi concluída. Isso significa que os produtos que você não comprou estão listados. Caso você não abra o e-mail após um dia, você pode fazer um envio de reforço.

Esses tipos de fluxos são usados por empresas que vendem seus produtos por meio de um comércio eletrônico. Lembra que da emBlue oferecemos integrações nativas com qualquer sistema que sua empresa usa. Por exemplo, VTEX ou Magento, entre outros. Saiba mais sobre nossas integrações .

Acreditamos que você já tenha uma noção muito mais clara de Automação de Marketing. Agora você sabe todas as razões pelas quais deve considerá-lo em sua estratégia. Gostaria de conhecer uma ferramenta de automação completa para o seu negócio? Descobrir emBlue !

Perguntas frequentes sobre automação de marketing

O que é automação de marketing?

o automação de marketing é a estratégia de marketing digital que busca automatizar respostas na forma de mensagens ou ações para cada interação do usuário com uma marca.

Para que serve a automação de marketing?

Principalmente, serve para aumentar as conversões e reduzir o tempo de implementação da campanha. Você só precisa definir qual ação do cliente terá uma reação de sua marca e fazer as integrações corretas.

Quais são os melhores aplicativos de automação de marketing?

Existem muitos exemplos de aplicações concretas de automação de marketing:

  • Venda cruzada.
  • Vendendo.
  • Carrinho abandonado.
  • Atribuição de contatos a grupos.
  • E-mails de boas-vindas
  • Envio de SMS.

Pontuação de leads: o que é e como qualificar seus clientes em potencial é uma obrigação

Você sabe como tudo começa. Você dá os primeiros passos para atrair usuários para sua marca. Você começa a gerar conteúdo e, aos poucos, vão chegando as visitas ao seu site. O que você espera é que os usuários encontrem algo que os interesse, algo tão valioso que os faça abandonar seus dados. O que você deseja, mais do que qualquer outra coisa, é gerar leads. Parabéns! Conseguiu! e agora? O que segue é o Pontuação de chumbo .

Em marketing, existem muitas palavras e frases que costumamos ouvir, mas das quais nem sempre sabemos o significado. A pontuação de chumbo pode ser um deles. O que é? Por que é importante saber? e por onde começar? Nós contamos tudo nesta nota.

O que é pontuação de leads?

Pontuação de chumbo o que é , costuma ser uma das dúvidas frequentes quando falamos sobre qualificação de chumbo. Basicamente, é um processo pelo qual cada cliente potencial recebe uma pontuação ou pontuação .

Do que depende essa pontuação? de vários fatores. Exemplos de pontuação de chumbo Podem ser as informações demográficas que os usuários forneceram por meio de um formulário, as ações que realizaram no site ou as interações com a marca.

Por que atribuir pontos aos leads que você gerou? Para saber mais claramente qual é o nível de interesse desse usuário em sua empresa. Isso, ao mesmo tempo, permitirá que você descubra qual o potencial de conversão de cada contato em sua lista.

Em outras palavras, A pontuação de leads ou qualificação de leads é uma ferramenta essencial para organizar nossa base de contato. A pontuação pode nos ajudar a segmentar essa lista de usuários já decida que tipo de ações ou campanhas enviar para alcançar melhores resultados .

Importância da pontuação de leads aplicada ao marketing

A pontuação de chumbo é, sem dúvida, uma das técnicas mais importantes em Marketing de entrada. Mas não se limita apenas a isso, pois como recurso pode ser aplicado a qualquer tipo de estratégia em que necessitemos segmente uma base de contato. É neste ponto que reside o seu poder.

Algumas das principais vantagens da qualificação de chumbo são:

  • Segmentação de banco de dados. Se o seu banco de dados está ficando cada vez maior, é provável que você encontre muitos contatos que não conhece totalmente e, portanto, não sabe como lidar. Com o Lead Scoring, você pode classificar essa base de usuários, criando diferentes perfis e classificando-os com base nas diferentes etapas do funil de vendas onde eles estão.
  • Ações melhor direcionadas. Qualificar leads é fundamental para que você possa pensar em ações de marketing para cada grupo de usuários. Não é o mesmo criar uma sequência de enviando e-mail Para alguém que acabou de se inscrever para receber seu boletim informativo e pode estar apenas descobrindo sua marca, crie uma campanha para usuários que se inscreveram para uma demonstração gratuita. São segmentos diferentes, em estágios diferentes e, portanto, precisam de tratamentos diferentes.
  • Estratégia medida. Ter uma base de contatos é apenas parte da tarefa, o resto do trabalho é gerenciar. Com o Lead Scoring, você pode gerenciar sua base de contatos para saber em que estágio eles estão e como progridem ao longo do tempo. Isso permite que você entenda melhor se a estratégia de promoção de leads funciona ou se há pontos em que os usuários ficam no esquecimento.
  • Automação. Com uma classificação adequada de leads, você pode estabelecer sua estratégia de automação de marketing , implementando fluxos ou sequências de comunicação totalmente automáticas, mas ao mesmo tempo 100% personalizadas.

Qualificação de chumbo, por onde começar? Como fazer uma pontuação de chumbo?

Já respondemos o Lead Scoring o que é, agora é a hora de seguir em frente para que você possa começar a implementá-lo em sua estratégia. Mas, primeiro, um esclarecimento. ✋ Temos que dizer que a qualificação de clientes em potencial é diferente em cada negócio. Sua marca deve criar seu próprio sistema de pontuação. O único requisito é que esteja alinhado com os objetivos da empresa.

Agora, fornecemos algumas chaves que você pode levar em consideração ao projetar seu próprio modelo de Pontuação de Lead.

Defina sua Persona de Comprador

Diríamos que este é o ponto de partida para a criação de um negócio. Presumimos que, se você já tem um negócio em execução, essa tarefa está resolvida. Falamos de defina sua Persona de Comprador .

Do que se trata? Há muitas maneiras de explicá-lo, mas a mais simples e, na verdade, a mais precisa é dizer que é o cliente ideal, aquele que você realmente deseja conquistar .

Se este fosse um conto de fadas, seu Comprador Persona seria o príncipe ou princesa da história. Esse personagem para quem você enfrentará todos os tipos de perigos. No caso de um negócio, trata-se da pessoa que vale todos os esforços da marca .

Definir esse cliente ideal é essencial para o Lead Scoring. Precisamente, Uma das variáveis a considerar para classificar um usuário é o quão longe ou quão perto ele está de se parecer com a persona do comprador. Quanto mais semelhante você for, maior será sua pontuação.

Determine quais atributos você avaliará

Você já tem seu cliente ideal, e agora? Agora é a hora de decidir a quais atributos você atribuirá um valor numérico ou pontuação .

Existem tantos critérios a serem usados quanto empresas, mas, em termos gerais, eles geralmente são divididos em duas categorias principais: informações demográficas e informações comportamentais .

Quando falamos sobre informações demográficas, queremos dizer características do cliente potencial : localização, idade, ocupação, cargo, tipo de empresa, setor, etc.

Em relação às informações vinculadas ao comportamento, os exemplos de Pontuação de Leads podem ser: assinatura do seu boletim informativo, visitas ao seu site, se eles abrem o e-mail que você envia, se eles baixam conteúdo, como um Ímã de chumbo, se você interage nas redes sociais da marca, se você se inscreveu em um webinar, etc.

Atribua valores a esses atributos

Todos os atributos que mencionamos anteriormente podem ter uma classificação superior ou inferior, dependendo de cada negócio. Neste ponto, o que você deve fazer é atribuir uma classificação a cada um deles.

Por exemplo, se você sabe que os usuários que se inscrevem no seu boletim informativo provavelmente não comprarão no curto prazo, você pode dar a eles 5 pontos, começando assim com uma pontuação baixa. Enquanto os usuários que solicitaram uma amostra grátis do seu serviço estão mais próximos de finalizar a compra ou, pelo menos, têm mais interesse em fazê-lo, portanto, você os avalia com 25 pontos.

Continuando com os exemplos de pontuação de leads, outro caso seria o de uma empresa cujos melhores clientes vêm de uma determinada cidade. Quando um usuário da mesma localidade se cadastrar em seu banco de dados, ele terá uma pontuação maior do que os contatos que são de outras regiões.

O objetivo é definir as características e ações que eventualmente levarão ao fechamento de uma venda.. Portanto, aquelas características ou comportamentos que mostram maior potencial de conversão podem ter uma pontuação mais alta .

Definido quando o usuário está pronto para ir para o setor de vendas

Depois de atribuir um valor às características e comportamentos de sua base de contatos, é hora de definir com qual qualificação o usuário está pronto para ir para a área de vendas .

Claro, isso não é tão simples, especialmente quando você está apenas começando. Para estabelecer uma classificação que represente que um usuário está pronto para comprar, você precisa testar e analisar. Como qualquer processo, leva tempo para ajustar os detalhes.

Pontuação e nutrição de leads Como eles estão relacionados?

Você já deu os primeiros passos na prospecção de clientes graças ao Lead Scoring. Mas a verdade é que existem outras técnicas intimamente ligadas à qualificação de chumbo. O mais próximo é o nutrir chumbo. Na verdade, podemos pensar que ambas as estratégias andam de mãos dadas.

Pense desta forma o sentido de implementar a pontuação de leads em sua empresa é estabelecer um vínculo com cada lead que aumenta as chances de conversão. Precisamente, para trabalhar esse elo, existe o cultivo de chumbo.

Mas o que é nutrição de chumbo? Nutrir leads é outra das técnicas de automação de marketing. Neste caso, visa a educação ou o amadurecimento de potenciais clientes (leads) e a fidelização dos atuais compradores. O objetivo é acompanhar esses usuários no processo de compra .

Como fazemos? por meio de uma série de uma sequência de comunicações, que normalmente chamamos de uma sequência de e-mails ou mensagens, organizados em fluxos de trabalho. Cada um desses fluxos será otimizado para cada segmento de usuários com base em sua pontuação. Desta maneira, cada contato receberá a sequência adequada de mensagens, no momento certo .

Automatize e você vai ganhar

Não restam dúvidas, automação de marketing é o caminho. Não só permite que você economize tempo e aumente a produtividade de sua equipe de trabalho, mas também garante o envio de mensagens personalizadas aos usuários. Tudo isso contribui para proporcionar melhores experiências e consolidar o vínculo com seus contatos.

A) Sim, aumentar a conversão de suas campanhas será muito mais fácil, acabou, será muito mais provável .

Descubra a solução automação emBlue e aumente suas vendas!

Perguntas frequentes:

O que é pontuação de chumbo?

o Pontuação de chumbo Ou também chamada de qualificação de leads, é a técnica fundamental que o ajudará a organizar uma base de contatos. É baseado na pontuação dos usuários de acordo com as ações realizadas e permite saber o quão próximos ou distantes de se tornarem clientes eles estão.

Qual é a diferença entre pontuação e nutrição de leads?

A diferença entre pontuação de chumbo e nutrição de chumbo, é que o primeiro é estabelecer os parâmetros que irão classificar as diferentes etapas pelas quais passa um potencial cliente até se tornar cliente. O cultivo de chumbo, ao contrário, é sobre estratégias que são realizadas para fazer o chumbo avançar até que a venda de um produto ou serviço seja alcançada.

Como fazer uma pontuação de chumbo?

As etapas a seguir para criar uma pontuação de lead ideal são:

  • Defina sua Persona de Comprador
  • Determine os atributos para se qualificar
  • Dê valor a cada um desses atributos
  • Defina a hora de passar para as vendas

Zapier: Do que trata esta plataforma e como integrá-la ao seu negócio

Zapier nascido de uma pergunta: Como você faz as coisas de forma rápida e econômica, sem comprometer a qualidade? Foi isso que deu vida à plataforma já utilizada em todo o mundo por organizações e empresas de diversos portes. Para responder a esta pergunta, Zapier oferece uma solução muito simples, mas extremamente útil: automatizar fluxos de trabalho conectando os aplicativos e serviços que uma empresa usa. Você quer mais detalhes? Nesta nota, nós explicamos do que se trata esta ferramenta.

✋ Mas primeiro vamos falar sobre o automação .

Em termos gerais, Automatizar consiste em usar ferramentas ou procedimentos automáticos na realização de um processo .

Aplicado ao negócio, automação está usando tecnologia para realizar tarefas virtualmente sem mediação humana. Isso pode ser implementado em qualquer indústria onde tarefas repetitivas são realizadas.

O interessante, se olharmos em detalhes o que acabamos de explicar, é que automatizar permite que você se desligue de certas atividades que se tornam repetitivas , mas que temos tempo para nos dedicar a tarefas mais relevantes para o crescimento do negócio.

Portanto, se voltarmos para Zapier , devemos pensar nisso como um plataforma que pode fornecer uma vantagem altamente competitiva para sua empresa.

Você está pronto para descobrir do que se trata e como integrá-lo ao seu negócio? Vá em frente!

Zapier o que é?

Na gestão de uma organização, agregamos ferramentas e soluções tecnológicas para enfrentar os diversos desafios do negócio. Conforme a empresa cresce, os problemas se tornam mais complexos e o que precisa ser resolvido requer um combinação de diferentes ferramentas. Então, para que tudo funcione da melhor maneira, torna-se necessário que todos os recursos se comuniquem uns com os outros. Como fazer isso? A resposta é Zapier.

Zapier o que é? É uma ferramenta de automação online que permite criar fluxos de trabalho facilmente vinculando aplicativos e serviços.

Este software é especialista em integrações entre programas e aplicativos da web. Como resultado, ajuda as empresas a realizar ações combinadas e mover informações entre plataformas.

Deste modo, O Zapier permite que as empresas automatizem seus fluxos de trabalho conectando seus aplicativos e serviços. Ao automatizar as tarefas dessa forma, a organização não precisa se autointegrar com as trabalhosas tarefas de codificação.

Vamos supor que duas das ferramentas que você usa são o Google Calendar e o Trello para gerenciar projetos, com o Zapier você pode vincular os dois serviços e usar as informações de um aplicativo para criar algo em outro. Por exemplo, crie um evento no Google Agenda quando uma tarefa do Trello estiver vencida.

As possibilidades são infinitas, considerando que Zapier atualmente se integra com mais de 3.000 aplicativos, serviços e plataformas. Precisamente, emBlue é uma dessas integrações. Assim, você pode compartilhar as informações de suas campanhas com outros serviços que utiliza ou alimentar sua base de contatos com os dados que você coleta em outros canais.

Neste caso, integrando emBlue com Zapier você poderá conectar mais de 3.000 aplicativos com nossa plataforma e automatizar todos os seus processos. Essa é, sem dúvida, a vantagem mais marcante desta ferramenta.

Para que serve o Zapier?

Zapier permite que você crie integrações automáticas entre plataformas, serviços e aplicativos. Cada integração pode ser configurada em questão de minutos e na maioria dos casos sem a necessidade de programar qualquer códigoOu seja, não é necessário ter conhecimentos técnicos avançados.

Por meio de um procedimento simples, você pode automatize suas tarefas diárias e crie fluxos de trabalho que, de outra forma, demandariam muito tempo e esforço ou eles não seriam possíveis.

A ideia por trás dessa ferramenta de automação é ajudar as empresas a criar fluxos de trabalho mais inteligentes e personalizados. Assim, você pode economizar tempo e se concentrar nas partes importantes do seu trabalho.

Como funciona o Zapier?

Para entender como o Zapier funciona, é melhor teste a ferramenta e descubra seus recursos por meio da prática. A primeira coisa que você precisa fazer é criar uma conta, você só precisa de um endereço de e-mail e senha e, em seguida, selecione “Comece gratuitamente”. Assim, você pode começar a testar este aplicativo gratuitamente e ver como funciona para você.

Agora, como funciona essa plataforma? Possui um painel de controle que permite vincular diretamente com as principais funcionalidades da ferramenta: zaps .

O que é um zap? No Zapier, qualquer tipo de integração automática entre plataformas é chamado zap. Assim, para integrar emBlue com outro serviço, você terá que criar um Zap. Podemos pensar neste elemento como o fluxo de trabalho automatizado.

Ao mesmo tempo, Cada Zap consiste em um gatilho ou gatilho, ou seja, o desencadear , e uma ação. O gatilho é o evento que dispara ou dispara o zap. Assim, o gatilho ou gatilho é o evento que inicia o fluxo de trabalho. Por sua parte, a ação é o evento que completa o zap, ou seja, a tarefa que queremos que aquele zap que criamos execute .

Como integrar o Zapier ao seu negócio?

Existem muitas maneiras de integrar o Zapier ao seu negócio , quantos aplicativos e serviços você usa e deseja ou precisa combinar.

Digamos que você organize eventos online e use a ferramenta GoToWebinar. Graças ao Zapier, você poderá fazer com que cada usuário que se inscreve no seu evento seja importado para uma lista de assinantes em sua ferramenta de inscrição. marketing de email favorito. (Imaginamos que é emBlue, certo? )

Deste modo, será muito fácil enviá-los campanhas de email marketing agradecendo a presença deles em seu seminário ou material sobre a referida reunião. Neste caso, o zap seria a conexão entre GoToWebinar e emBlue.

Se você não usa uma ferramenta como o Zapier, você terá que ir para GoToWebinar e baixar as informações de cada lead e, em seguida, carregá-lo em sua plataforma de marketing por e-mail manualmente. Se houver poucos usuários registrados, isso pode não ser um problema, mas se o volume for grande, isso se torna uma tarefa muito demorada.

Com Zapier você pode esquecer de perder seu tempo neste tipo de atividades rotineiras e repetitivas.

Outras ideias para integrar o Zapier ao seu negócio:

  • Automatize suas tarefas marketing de mídia social. Por exemplo, compartilhe novos produtos de sua loja online ou novas postagens de seu blog nessas plataformas.
  • Monitore conversas na web relacionadas à sua marca. Por exemplo, menções nas redes sociais ou em sites como o Reddit.
  • Importação e sincronização de contatos entre diferentes aplicativos. Por exemplo, conecte seu CRM com a ferramenta de email marketing que você usa, mesmo que não tenham uma integração nativa.
  • Mantenha sua equipe de trabalho atualizada sobre cada novidade. Por exemplo, integração do Slack com ferramentas como Asana ou Trello.

Estas são apenas algumas opções. As possibilidades são tantas que o convidamos a experimentar a ferramenta e a nos contar sobre sua experiência. Estamos ansiosos para seu comentário!

FAQ sobre Zapier

O que é Zapier?

o Lead Marketing é a criação de conteúdo valioso por sua marca, para gerar interesse no público e atraí-lo para seu funil de conversão, solicitando seus dados em troca.

Para que serve o marketing de leads?

o O marketing de leads serve para introduzir clientes em potencial em sua estratégia digital. Ao baixar ou solicitar seu conteúdo, eles deixam seus dados de contato em troca para que você converse e aproxime-os da conversão de seu produto ou serviço.

Quais são os melhores conteúdos de Lead Marketing?

Existem muitos exemplos de conteúdo de marketing de chumbo que podem ajudá-lo a converter melhor. Alguns deles são:

  • Ebooks.
  • Modelos
  • Webinars
  • Eventos online ao vivo
  • Guias
  • Calendários

O que é e-mail e como incluí-lo no seu negócio?

O e-mail está em nossas vidas há muito tempo, antes mesmo da criação da internet. Porém, está mais atual do que nunca, pois se tornou uma das ferramentas mais utilizadas pelas empresas. Do que se trata? Um que oferece a possibilidade de construir um relacionamento com os usuários e, assim, aumentar as oportunidades de vendas e fidelização. Para fazer isso, a chave está em uma estratégia conhecida como enviando e-mail .

O que é enviar e-mail?

O emailing é uma estratégia que consiste em enviar emails em massa para uma lista de contatos. Essas mensagens servem, entre outras coisas, para informá-lo das últimas novidades sobre o negócio, como lançamentos, promoções, eventos, etc. Sobre tudo, Eles são uma peça-chave de comunicação bidirecional para manter e consolidar o relacionamento com clientes potenciais e clientes.

Por que o e-mail? Você pode duvidar da eficácia do e-mail, considerando todas as ferramentas que surgiram nos últimos anos. Em um mundo dominado pelo WhatsApp e pelas redes sociais, quais são as possibilidades do e-mail? O que você precisa entender é que eles não são concorrentes, mas tTodos são mídias que podem fazer parte de sua estratégia omnicanal.

Basicamente a omnicanal coloca os clientes no centro, permitindo às empresas gerir a comunicação com eles de forma coerente, através dos diferentes canais. O resultado é um experiência homogênea em todas as plataformas e mídias em que o usuário interage com a marca.

Neste sentido, o e-mail é um dos canais que uma empresa pode usar para interagir com sua lista de contatos. De acordo com estatísticas recolhidas por Kinsta , O e-mail é uma das 3 principais mídias de entrega de conteúdo para comerciantes B2C e B2B.

E se falarmos sobre Retorno do investimento (ROI), pelo menos 59% dos profissionais de marketing afirmam que o e-mail é sua maior fonte de ROI.

Portanto, o marketing por email está mais vivo do que nunca; É um dos canais mais utilizados para enviar conteúdo e interagir com os usuários; e oferece um alto ROI em comparação com outras mídias. O que você está esperando para lançar sua primeira campanha por e-mail? Você não sabe como fazer? Não se preocupe! Para isso, criamos este guia. Abaixo, nós compartilhamos o passo a passo.

Enviando e-mail por onde começar?

Em uma lista de tarefas a realizar para começar a enviar e-mails, por onde você acha que deveria começar? Tudo começa com a clareza sobre o que você quer dizer e para quem. Isso nos leva a duas etapas fundamentais:

  • Defina objetivos.
  • Crie uma lista de contatos.

Definir objetivos

O que você deseja alcançar com sua campanha de e-mail? Saber a resposta é fundamental antes de começar. Nenhuma empresa deve fazer marketing por e-mail sem um propósito claro. Isso faria você, assim como aqueles que recebem sua correspondência, perderem tempo.

Em princípio, você desperdiçaria seu tempo porque simplesmente estaria se dedicando a uma tarefa que não lhe traria os resultados esperados. Os usuários perderiam tempo porque com certeza, por não ter um objetivo claro definido, sua mensagem não será o que eles esperam.

Definir objetivos no marketing por e-mail serve para definir um curso, algo como dizer, é para onde estamos indo! O resto da sua estratégia será traçar a rota para chegar lá.

Por exemplo, se o seu objetivo é adicionar mais assinantes ao seu boletim informativo, isso definirá como, quando e onde você colocará o formulário de inscrição no seu site. Não apenas isso, mas também determinará que tipo de e-mail você enviará para aquela lista de assinantes depois disso.

Crie uma lista de contatos

A famosa lista de contatos nada mais é nada menos do que uma lista de todos os usuários que deram seu consentimento para receber os emails de suas campanhas de email.

Enviar e-mails em massa para pessoas que não concordaram em receber suas mensagens é contraproducente. Basicamente, porque isso prejudica sua estratégia de Marketing de entrada que consiste em colocar o usuário no centro, gerando um link, que se baseia na entrega de conteúdo relevante de interesse .

Se você enviar e-mails indiscriminadamente para uma lista de e-mails que não criou do zero, provavelmente não entregará conteúdo relevante para esses usuários simplesmente porque não os conhece, não sabe o que eles esperam de você. E se, além disso, você insistir e você envia frequentemente aqueles e-mails que ninguém lê, mais cedo ou mais tarde você pode acabar caindo nas garras de Spam .

Para evitar tudo isso, é melhor iniciar uma campanha de e-mail direcionada a uma lista de contatos que concordaram em receber essas mensagens. Você criará essa lista ao longo do tempo, por meio de formulários de inscrição em seu site ou em outras plataformas onde sua empresa esteja presente.

Uma alternativa para atrair novos contatos através do seu site é No local por emBlue. Com esta ferramenta você pode criar janelas pop-up para convidar a se inscrever em suas notícias ou eventos. O melhor de tudo é que é um recurso que você pode personalizar totalmente, desde o design até o comportamento.

Como é feito o e-mail? Passo a passo

Você já deu as duas etapas iniciais para começar com sua estratégia de marketing por e-mail. Mas ainda há muito mais para lhe contar. Se você está se perguntando como deve ser uma mala direta, nós lhe damos a resposta.

Segmente sua lista

Depois de limpar seus objetivos e sua lista de contatos montada, é hora de segmentação . Segmentar é, basicamente, agrupar usuários com base em características, interesses e consumos comuns. O mais comum é criar listas diferentes com base nesses critérios. Isso permite que você personalize as mensagens que você envia e obtenha conversas muito mais relevantes com cada pessoa com quem você interage.

Por exemplo, suponha que haja usuários em sua lista de contatos que se inscreveram em seu boletim de noticias , outros deram a você seus dados em troca de um ímã de chumbo e há quem compartilhe seu e-mail com você para receber um desconto. São públicos diferentes, com preocupações diferentes. Você pode criar uma lista para cada um deles e enviar mensagens personalizadas em cada caso.

Alguns critérios para segmentar:

  • Por sexo, idade ou localização geográfica.
  • Por comportamento individual em sua loja online ou site.
  • Com base na última compra que fizeram.
  • De acordo com sua atividade mais recente. Nesse sentido, lembre-se que não é a mesma coisa comunicar-se com um usuário ativo do que com quem não interage com a marca há muito tempo. Descubra como reativar usuários por e-mail em esta nota .

Crie mensagens claras e diretas

Como deve ser o conteúdo dos seus e-mails? Claro, isso também dependerá dos objetivos de cada tipo de mensagem que você enviar e do segmento de usuários que você está almejando. Mas, além disso, existem duas premissas para o conteúdo do seu e-mail: criar mensagens claras e diretas.

Na hora de escrever cada e-mail, lembre-se que os usuários não lêem cada e-mail detalhadamente, eles fazem a varredura em busca das informações mais relevantes. Por ele, você tem alguns segundos para captar a atenção deles e explicar o mais importante: qual é o benefício que você oferece. Por exemplo, baixar conteúdo exclusivo, acessar um desconto por um determinado tempo, informações sobre um evento futuro, etc.

Além de deixar claro o benefício, você deve indicar diretamente o que eles devem fazer para obtê-lo. Para isso, nada melhor que um bom Call to Action (CTA) para que seu assinante saiba o que fazer a seguir.

Vamos imaginar que você ofereça um desconto por um determinado tempo, nesse caso você pode indicar claramente por quanto tempo o benefício expira com um cronômetro. Além disso, no final do e-mail, você pode incluir um CTA direto como “Acesse agora” , “Comprar” ou “Intercâmbio” .

Escreva um assunto irresistível

O assunto é o elemento mais importante no conteúdo do e-mail. Só porque é a primeira impressão que você causa no usuário. Errar neste ponto pode representar uma baixa taxa de abertura para seus e-mails.

Nossas recomendações são:

  • Menos é mais. Resumir o conteúdo de sua mensagem em uma única linha de texto é essencial para captar a atenção do usuário à primeira vista. Cada provedor de email tem um limite de caracteres diferente ao exibir a linha de assunto, em média eles variam de 46 a 70 caracteres. Além disso, lembre-se de que os usuários estão usando cada vez mais telefones celulares para verificar seus e-mails. Por ele, use o mínimo de caracteres possível. Sintetize e você conquistará. Por exemplo: Lista de verificação – como corrigir todos os seus erros de SEO (apenas 50 caracteres).
  • Aproveite as vantagens do texto de visualização. Conhecido como pré-cabeçalho ou pré-cabeçalho, este texto é o que é exibido na sua mensagem logo após a linha de assunto e ajuda a entendê-lo com as informações adicionais que fornece. Em muitos casos, você pode complementar o assunto com o pré-cabeçalho. Por exemplo: Assunto: Deixe sua criatividade voar no YouTube / Pre-header Descubra as melhores ferramentas e se destacar.
  • Fale sobre benefícios. Independentemente do que você ofereça em sua mala direta, se não deixar claro o assunto, você corre o risco de que ninguém nunca descubra. Parece terrível, mas é a dura verdade. Ao escrever o assunto, concentre-se no benefício, é a única coisa que interessa ao usuário. Quem quer que receba sua mensagem irá perguntar o seguinte: Por que devo abrir este e-mail? A resposta a essa pergunta é o benefício que você oferece e você deve deixar isso claro.

Cuide do design de seus e-mails

Como deixar uma mala direta mais atrativa? precisamente, cuidando do design. Mesmo que você ache que o que você fala é mais importante do que o que mostra, a verdade é que é um pouco dos dois.

O texto pode ser sem brilho sem um bom design. Um bom design não diz nada por si mesmo sem uma formulação adequada. Incorporar elementos visuais que ajudem a dar mais força e clareza à mensagem é essencial para manter a atenção do usuário no conteúdo do seu e-mail.

Isso não precisa ser um problema, você pode usar modelos para fazer isso ou tirar proveito de ferramentas como Editor de arrastar e soltar com o qual você pode criar designs exclusivos em menos tempo e de forma simples. E o melhor de tudo, você terá a possibilidade de personalizar cada elemento visual do seu e-mail.

Agende o envio da sua campanha de emailing

Quando enviar sua mala direta? Conforme você trabalha em sua estratégia de marketing por e-mail, obterá informações muito valiosas sobre seu público-alvo. Isso permitirá que você saiba, entre outras coisas, qual a melhor hora e o melhor dia para enviar suas campanhas .

O que você deve ter em mente é que os usuários recebem e-mails diariamente e com certeza eles já têm uma rotina armada ou horários específicos do dia quando checam sua caixa de entrada.

A melhor coisa seria enviar suas mensagens no momento em que os usuários estão verificando seus e-mails. Isso permitirá que sua mensagem seja colocada no topo da caixa de entrada e, portanto, você terá uma chance maior de que seus e-mails sejam lidos.

Para saber isso você pode contar com a atividade anterior do usuário em relação às suas campanhas. Por exemplo, a que horas costumam abrir as suas mensagens, a que horas do dia lhe enviaram uma resposta, etc.

Para muitos, pode ser uma má ideia enviar e-mails nos finais de semana No entanto, para outras empresas, esta pode ser a principal alternativa. Tudo vai depender do setor a que pertence a sua empresa e, claro, do comportamento do seu público.

Meça os resultados

Finalmente, quando você chega ao final desta jornada, é hora de medir seus resultados e então tudo começa de novo .

Analisar o comportamento de suas campanhas de e-mail é essencial para otimizar seus envios futuros . Nesse sentido, KPI’s ou Indicadores Chave de Performance Eles são os principais indicadores de desempenho que você pode usar para medir os resultados de suas campanhas de marketing por email.

Algumas das métricas mais importantes no envio de e-mail são:

  • Taxa livre. Descreve mais claramente o nível de engajamento do seu público. Indique se o seu público está interessado o suficiente em seu conteúdo para abrir seus e-mails.
  • Taxa de rejeição. Vamos saber qual porcentagem dos e-mails que você envia não chegam à caixa de entrada dos usuários. Isso ajuda você a avaliar o entregabilidade de suas mensagens.
  • Taxa de cliques. Vamos ver quantas das pessoas que abriram seu e-mail acabaram clicando em um link.

Existem muitos mais, é claro, mas com eles você pode começar a medir o comportamento de suas campanhas.

Até agora nós viemos com isso guia de e-mail. Esperamos que você possa aplicar essas recomendações e começar a criar suas campanhas de marketing por e-mail em sua empresa.

Você precisa de uma solução de email marketing? Descubra tudo o que ela oferece a você emBlue !

FAQ sobre como enviar e-mail em sua empresa

O que é enviar e-mail?

o e-mail é o envio de e-mails em massa . Com sua implantação é possível estabelecer um canal de comunicação bidirecional entre marca e cliente.

Para que serve o e-mail?

Principalmente, um estratégia de e-mail serve para reter seu público, direcionar tráfego para seu site, fazer vendas e comunicar promoções ou anúncios importantes. Também permite que as marcas estabeleçam um canal de contato não invasivo, no qual o usuário decide qual comunicação receberá e qual não.

Como montar o melhor e-mail?

Para criar a melhor campanha de e-mail, você deve levar em consideração:

  • Defina os objetivos.
  • Crie uma lista de contatos.
  • Segmente sua base.
  • Crie mensagens claras e tópicos impactantes.
  • Automatizar remessas
  • Meça os resultados

Tudo pronto pra levar seu marketing a outro nível?
Diga adeus ao estresse do seu trabalho com uma solução desenhada para você.